PAULA KNUDSEN É ROTEIRISTA. 

JÁ FOI JORNALISTA.

PENSA EM UM DIA VIRAR VENTRILOQUISTA.

mora em são paulo.

Seja engraçado (ou ligue-Bolt)

Seja engraçado (ou ligue-Bolt)

esperanca.jpg

O tio Jorge São-Bernardo Shaw dizia: "Se for falar a verdade, faça-os rir.  Ou eles vão te matar".

Hoje há plano B: contratar o Bolt pra te carregar no colo. Deve ser caro.

Bolt à parte, George Bernard Shaw - apesar daquela história de ser vegetariano - lacrou: comédia é coisa séria. 

Em sua melhor manifestação, o riso é a revelação de que o rei está nu. E por sua sinceridade pode ser profundamente subversivo. 

Aprendi a escrever comédia com um cara incrível chamado David Isaacs,  que escreveu hits como M.A.S.H. e Cheers. Ele dizia que escrever comédia é um exercício duplo de dramaturgia. Primeiro precisa achar o drama dos personagens e depois construir a comédia.

A boa comédia é o drama que dá um salto carpado de ponta cabeça com o dedinho do pé fazendo cócegas no tornozelo da mesma perna.

Sempre que nos faltava inspiração David sugeria: faça uma lista dos piores momentos da sua vida, os mais frustrantes, vergonhosos. Pronto, você tem o início de uma cena de comédia.

Ninguém nunca disse que comédia era coisa de gente feliz galera.

No primeiro post do blog fiz uma lista de bons livros para quem quer escrever comédia, se é sua praia, volta lá.

Hoje decidi postar uma aula sobre roteiro para séries de comédia que preparei para os alunos de séries contemplados pelo Prodav de laboratórios. 

Mais uma vez, infelizmente o PDF não comporta tudo da aula, mas quem sabe ajuda alguém por aí.

Finalmente deixo vocês com um depoimento para lá de sério do Dustin Hoffman sobre Tootsie, uma das melhores comédias de todos os tempos.

Se você não assistiu Tootsie sai daqui e vai assistir, na velocidade do Bolt, preferencialmente.

Cena ou não cena, eis a questão

Cena ou não cena, eis a questão

A política e a TV

A política e a TV